WhatsApp trás como novo recurso a criptografia ponta-a-ponta (SAIBA MAIS)

Um projeto de segurança que demorou em torno de um ano e meio foi concluído. Finalmente o WhatsApp implementou a forte criptografia ponta-a-ponta em sua plataforma e em todas as plataformas móveis para o qual ele oferece aplicativos.



Isso significa que os usuários das versões mais recentes do aplicativo de mensagens terão seus comunicadores e meios de comunicação com a criptografia ponta-a-ponta por padrão. E há um monte de usuários no WhatsApp; no início deste ano, o Facebook anunciou que o WhatsApp tinha passado um bilhão de usuários ativos.

A criptografia ponta-a-ponta significa que o conteúdo das mensagens não são armazenadas em servidores WhatsApp. Também a empresa não é capaz de decifrar as mensagens dos usuários para acessá-los, uma vez que não detém as chaves de criptografia. Então o WhatsApp não será capaz de ser obrigado a entregar dados de mensagens - mesmo se servido com um mandado pelas autoridades exigentes de acesso.

Os usuários serão notificados sobre o status de criptografia de chats, incluindo mostrando um aviso na tela de mensagens:

WhatsApp encryption


Impacto

Isso pode aumentar o atrito entre WhatsApp e a Justiça brasileira. Este ano, a Polícia Federal prendeu Diego Dzodan, vice-presidente do Facebook para a América do Sul, porque a empresa não respondeu a uma ordem judicial para quebrar o sigilo de mensagens. Isso estava relacionado à investigação de uma quadrilha em Lagarto (SE) envolvida em tráfico de drogas.

Dzodan foi solto, mas o juiz que o liberou lembra que o Facebook ainda deverá responder aos pedidos da Justiça. Em vez de explicar que o WhatsApp não guarda mensagens no servidor, apenas metadados, a empresa simplesmente não respondeu. No Brasil, não atender ordem judicial é crime.

Enquanto isso, o delegado Fabiano Barbeiro – que solicitou o bloqueio do WhatsApp no ano passado – avisou que pode pedir uma nova suspensão do aplicativo no país.

Esta semana, o Facebook anuncia que Marcos Angelini será o novo diretor de suas operações no Brasil. Segundo o Valor, uma das missões de Angelini será encontrar uma forma de equilibrar as demandas da Justiça e da Polícia com os valores do Facebook.

Essa disputa também está acontecendo nos EUA. O Departamento de Justiça estaria cogitando processar o WhatsApp para avançar uma investigação que parou por causa de criptografia. Um juiz federal autorizou a quebra de sigilo, mas não há como ver o que está sendo dito.

Cada vez mais, empresas de tecnologia usam a privacidade como diferencial para seus serviços. É o caso da Apple, que se envolveu em uma disputa com o FBI para não desbloquear um iPhone à força. (A agência acabou recebendo a ajuda de outra empresa para fazer isso.) O WhatsApp e o Facebook apoiaram publicamente a Apple nesse caso.

Fonte: techcrunch e gizmodo

Download


WhatsApp trás como novo recurso a criptografia ponta-a-ponta (SAIBA MAIS)
por Geovanne Vercautter
Classificação: 5
Um projeto de segurança que demorou em torno de um ano e meio foi concluído. Finalmente o WhatsApp ...